Voce e o Mundo Quem esta Online

Videos Mais Vistos YOU TUBE.

Loading...

Bem vindo!

Quantas pessoas estão ONLINE no momento.

Usuários ONLINE


domingo, 1 de janeiro de 2012

Busscar - Noticia pra quem trabalhou na empresa

Busscar entrega plano de recuperação judicial à Justiça

Matéria feita com a repórter Larissa Guerra
Linha de produção da Busscar (foto: Salmo Duarte)
Linha de produção da Busscar (foto: Salmo Duarte)
No último dia útil do ano, representantes da Busscar entregaram ao juiz Maurício Cavallazi Povoas, da 5ª Vara Cível de Joinville, o plano de recuperação judicial da companhia, antecipando em cinco dias o prazo legal para protocolar o documento na Justiça. Com o Fórum em recesso desde o dia 20 de dezembro, o grupo entrou em contato com o juiz – responsável pela avaliação do processo – para receber o documento no começo da tarde desta sexta-feira. Além da proposta de recuperação que possui cerca de 70 páginas, foram apresentados dois anexos contendo o laudo de viabilidade do plano, as projeções financeiras e a avaliação dos bens e ativos da companhia.
Segundo o advogado da fabricante de carrocerias de ônibus, Euclides Ribeiro S. Júnior, o ponto principal do plano foi buscar proteger os interesses dos trabalhadores e credores estratégicos. Ele garante que a Busscar está se esforçando ao máximo para retomar suas atividades e espera que o mercado compreenda que a proposta apresentada é “a melhor solução para a continuidade da empresa e seus negócios”.
O plano desenha uma meta de voltar a crescer apoiada em três principais pontos: a captação de R$ 100 milhões para criar capital de giro, a realização de mudanças profundas em sua gestão e a negociação de suas dívidas com credores e ex-sócios. A expectativa é de fechar no azul a partir de 2014, superar os  R$ 500 milhões em faturamento em 2013 e chegar ao R$ 1 bilhão em 2016.
Em busca de recursos, a Busscar pretende ir atrás de novos investidores, tentar financiamentos, arrendar imóveis ou equipamentos e até fazer o licenciamento de tecnologias, marcas e outros direitos de propriedade intelectual da companhia. A possibilidade de venda da Tecnofibras e de outros imóveis não estão descartadas, pois, garante Euclides, tais medidas poderiam antecipar a retomada da produção em capacidade máxima.
Na diretoria, o plano propõe a criação de um conselho de administração e de um conselho fiscal, a definição das competências de cada diretoria, o desenvolvimento de um regulamento interno e a nomeação de uma pessoa responsável por verificar se as propostas do plano estão sendo cumpridas.
Com relação aos credores, a Busscar está pedindo descontos diferenciados para cada tipo de dívida. Aos trabalhadores, os descontos nas dívidas com salários e benefícios atrasados variam entre 7% e 37%, por exemplo. Parceiros receberiam descontos de 20% e seriam pagos com produtos fabricados pela companhia.
O plano de recuperação judicial prevê a apresentação de duas propostas aos ex-sócios: uma sugerindo o pagamento de R$ 10 milhões para cada sócio, outra deixar a Justiça definir o valor das ações, oferecendo um desconto de 95% sobre o que for determinado. De acordo com Euclides, o objetivo da renegociação das dívidas é “oferecer o mínimo possível de desconto, para que não prejudique demasiadamente os credores, de acordo com as condições da empresa”.
O advogado espera que, nos próximos 60 dias, credores e interessados se manifestem para negociar os termos antes de levar a proposta para uma assembleia geral que aprovará ou não a aplicação do plano. Caso ele não seja aprovado, a lei que institui a recuperação judicial determina a falência imediata da empresa. Paralelo a isso, o administrador judicial da Busscar, Rainoldo Uessler, apresenta no dia 19 a lista atualizada dos credores do grupo.
Manter a confiança será fundamental
Na avaliação sobre os riscos da recuperação judicial e os cenários que a empresa deve enfrentar durante sua reestruturação, a consultoria Deloitte esclarece que riscos como mudanças bruscas no cenário macroeconômico e alterações na legislação poderão afetar o sucesso do plano. Mais relacionado à companhia, o documento lembra que é fundamental manter a confiança de clientes, credores e fornecedores para o sucesso do negócio.
O grupo responsável pela elaboração do plano aposta ainda no parque industrial da empresa como um demonstrativo da força que a Busscar tem para se reerguer, ressaltando que há boas condições em sua estrutura física e tecnológica para a retomada de suas atividades. O plano de recuperação judicial sinaliza para a produção de 1.818 carrocerias em 2012, caso ele seja aprovado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário